terça-feira, 22 de setembro de 2015

Trabalhadores da Prestibel exigem respeito pelos direitos laborais




Trabalhadores da Prestibel exigem respeito pelos direitos laborais

Várias dezenas de sindicalistas e trabalhadores da empresa de segurança Prestibel exigiram hoje o respeito pelos direitos consignados no seu contrato coletivo, numa concentração em que o líder da CGTP defendeu a derrota do Governo e da sua política.

Imagem intercalada 1
Depois de terem estado concentrados durante a manhã junto à sede da empresa de segurança Securitas, os ativistas sindicais e os trabalhadores da vigilância privada protestaram, ao início da tarde, à porta da Prestibel contra "a falta de respeito pela contratação coletiva e o contrato coletivo de trabalho (CCT) do setor.
Falta de liberdade sindical, recusa de negociação e incumprimento dos direitos laborais contratualizados foram algumas das queixas apresentadas pelos manifestantes que aproveitaram a sombra das árvores para retemperar forças com um almoço ligeiro.
O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, solidarizou-se com a luta destes trabalhadores da vigilância e almoçou com eles, uma sandes e fruta, pouco antes de lhes dirigir uma mensagem.
"Estamos aqui também para denunciar a degradação da qualidade do emprego e política de empobrecimento. É esta política que tem que ser rejeitada e derrotada", disse o sindicalista, exortando os trabalhadores a usarem o seu voto, no dia 04 de outubro, para derrotar o Governo e a política de direita.
À agência Lusa, Arménio Carlos explicou que a concentração dos trabalhadores da Prestibel foi também uma forma de chamar a atenção da opinião pública, do Governo e das associações patronais para o bloqueio da negociação coletiva, "que está também a pôr em causa o aumento anual dos salários".
O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores dos Serviços de Portaria, Vigilância, Limpezas e Atividades Diversas (STAD), Carlos Trindade, valorizou a luta destes trabalhadores e explicou que foi graças a ela que a Securitas aceitou esta manhã reunir-se com os representantes dos trabalhadores e "assumiu vários compromissos importantes".
Segundo o sindicalista, a Securitas vai voltar a pagar os feriados de acordo com o CCT, assim como repor a majoração das férias e facultar formação no horário de trabalho.



«UNIDOS NA LUTA»

sábado, 12 de setembro de 2015

A Strong «rouba»os clientes há Securitas....




A Strong «rouba»os clientes há Securitas,e vêm a PSG e a Comansegur,záz «roubam»os clientes há STRONG!!!

   
Pois é,mas quem fica de perca são os trabalhadores,porque esta aparente concorrência é apenas aparente,estas 3 empresas,STRONG,PSG,E COMANSEGUR,há muito que não cumprem o CCT/STAD,

    A SECURITAS,POR SUA VEZ COMEÇA TAMBÉM A TRILHAR O CAMINHO DOS INCUMPRIDORES!




«UNIDOS NA LUTA»

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Strong não aqueceu o lugar no metro.



A STRONG depois das peripécias da tomada do Metropolitano de Lisboa ao GRUPO8,já o perdeu......advinhem para quem.......POIS É PARA A COMANSEGUR,uma das empresas mais incumpridoras,do nosso sector!!!!!Perde com isto tudo são os trabalhadores,que são umas marionetes nas mãos de senhores que querem enriquecer,á má fila




«UNIDOS NA LUTA»

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Protesto nacional na Prestibel.

TRABALHADORES DA PRESTIBEL EM LUTA
CONVEM RECORDAR QUE FOI GRAÇAS AO STAD,QUE OS TRABALHADORES DA PRESTIBEL E DE OUTRAS EMPRESAS DEIXARAM DE PAGAR A CAUÇÃO DO FARDAMENTO

A TODOS OS TRABALHADORES VIGILANTES DA PRESTIBEL
PROTESTO NACIONAL 
A PRESTIBEL TEM QUE CUMPRIR COM A LEI
•    PELO RESPEITO AOS DIREITOS DOS TRABALHADORES!
•    CONTRA A VIOLAÇÃO DA LEI E DO CONTRATO COLECTIVO DE TRABALHO/STAD!
•    PELO RESPEITO À LIBERDADE SINDICAL!
•    PELO RESPEITO AO DIÁLOGO SOCIAL!
pdf COMUNICADO
pretibelset




«UNIDOS NA LUTA»

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Protesto nacional contra a Securitas.

TRABALHADORES DA SECURITAS VÃO ESTÃO CONCENTRADOS NA SEDE PARA EMPRESA EM LISBOA E PORTO PARA PROTESTAR CONTRA O NÃO CUMPRIMENTO DA PARTE DA EMPRESA DO CCT/STAD

PROTESTO NACIONAL
PELA LEGALIDADE DENTRO DA SECURITAS
•    APLICAÇÃO DO CCT/STAD AOS TRABALHADORES QUE ESCOLHAM A APLICAÇÃO DO NOSSO CONTRATO COLECTIVO!
•    PAGAMENTO DOS FERIADOS COMO ESTIPULA O CCT/STAD!
•    PAGAMENTO DO TEMPO DE FORMAÇÃO OBRIGATÓRIA PARA A RENOVAÇÃO DO CARTÃO PROFISSIONAL!
•    MAJORAÇÃO DAS FÉRIAS (A QUEM TIVER DIREITO)!
pdf COMUNICADO
securitasset





«UNIDOS NA LUTA»