sábado, 14 de dezembro de 2013

Despedimentos na Prosegur.


 Com estes novos despedimentos na Multinacional Prosegur,vem nos dizer duas coisas.
Que as politicas do governo até no sector da segurança privada já provoca desemprego,e nem com a onda de insegurança que se vive,as empresas preferem arriscar a ser assaltadas do que investir na prevenção,para poupar despesa!
 
 
 
 
AOS TRABALHADORES VIGILANTES DA PROSEGUR
 A PROSEGUR VAI PROCEDER A MAIS UM DESPEDIMENTO COLECTIVO:
MAIS UM DRAMA SOCIAL PARA MAIS DE UMA CENTENA DE TRABALHADORES!
MUITO EM BREVE O STAD VAI CONVOCAR UM PLENÁRIO DE TRABALHADORES PARA DEFENDERMOS OS NOSSSOS INTERESSES!
pdf COMUNICADO

Jornal PÚBLICO

Por
10/12/2013 - 17:49
Prosegur inicia despedimento colectivo de 140 trabalhadores

Empresa justifica decisão com perda de clientes e incumprimento no pagamento de serviços.
Empresa diz que, até agora, não foi possível transferir trabalhadores afectados para os seus clientes PÚBLICO/Arquivo
A Prosegur iniciou um processo de despedimento colectivo que poderá abranger até 140 trabalhadores. Num comunicado enviado às redacções, a empresa justifica a decisão com a perda de clientes e o incumprimento no pagamento dos serviços que presta.
O despedimento de 140 colaboradores, maioritariamente na zona Norte do país, “é o culminar de um processo ao longo do qual a empresa intentou todos os esforços que evitassem este desfecho”, afirma a Prosegur.
A empresa acrescenta que “a perda de clientes na zona do Grande Porto para operadores do sector que, ao não cumprirem com as suas obrigações decorrentes do Código do Trabalho e do Contrato Colectivo do sector, praticam preços inferiores ao custo mínimo de prestação de serviço, a par do continuado incumprimento de pagamentos por parte de alguns clientes, são os motivos pelos quais a Prosegur se viu forçada a iniciar o processo de despedimento colectivo, seguindo todos os trâmites legais previstos”.
A empresa, que hoje emprega mais de sete mil pessoas, refere ainda que “realizou todos os esforços para recolocação” de alguns dos trabalhadores afectados pela decisão em empresas suas clientes. Algo que afirma não ter sido possível. O processo em curso poderá “levar à dispensa de até 140 colaboradores, situação que foi devidamente explicada aos referidos trabalhadores e respectivo sindicato”, lê-se no comunicado.
A Prosegur termina garantindo que “continuará a desenvolver todos os esforços junto dos seus clientes, de modo a conseguir a colocação do maior número possível de colaboradores, minimizando desta forma o impacto desta medida”.




«UNIDOS NA LUTA»