quarta-feira, 3 de junho de 2015

O STAD CONTINUA VIVO E CADA VEZ MAIS ACTIVO


O STAD CONTINUA VIVO E CADA VEZ MAIS ACTIVO -
 A PROVA SÃO TRÊS IMPORTANTES ACÇÕES E LUTAS REALIZADAS NOS ULTIMOS DIAS!
Ao contrário do boato que alguns patrões puseram a circular, o STAD, nos últimos dias desencadeou três importantes acções e lutas sindicais para defender os interesses da Classe Trabalhadora. Em seguida vamos informar cada uma destas acções e lutas – mas os leitores devem ler os comunicados respectivos do STAD no site. Desta forma, conhecerão com mais pormenores toda a situação.
  GRUPO 8 /
METROPOLITANO DE LISBOA UMA LUTA VITORIOSA PELO DIREITO AO TRABALHO COM DIREITOS E PELA APLICAÇÃO DO CCT/STAD! O GRUPO 8 perdeu para a STRONG a empreitada do serviço de Vigilância Privada no METROPOLITANO DE LISBOA. Deste facto, resultou uma situação dramática para os 88 trabalhadores do GRUPO 8 esta empresa mandou-os apresentar, ao abrigo da Cláusula 13ª. do CCT/STAD, na STRONG, que tinha ganho. Mas esta empresa não os aceitou! E, durante vários dias, os trabalhadores, amargurados, não sabiam quem era a sua entidade patronal e como é que os seus salários iriam ser pagos! Com a intervenção imediata do STAD, a situação foi solucionada e os trabalhadores foram assumidos pelo GRUPO 8, com a manutenção de todos os seus direitos –
VALE A PENA LUTAR! (ver comunicado nº. ??/2015)
SOV UMA LUTA CONTRA AS AMEAÇAS DE DESPEDIMENTO DE UM DELEGADO SINDICAL E PELA LIBERDADE SINDICAL NA EMPRESA! A SOV ameaçou despedir um delegado sindical e criou vários obstáculos à realização da livre actividade sindical na empresa e junto aos trabalhadores nos locais de trabalho (clientes). O STAD tentou solucionar esta situação mas não conseguiu porque a SOV se manteve intransigente! Perante esta situação, o STAD, convocou duas concentrações de denúncia e protesto público, uma no Sul, em Corroios, e outra no Norte, frente á filial da SOV, no Porto. A participação de trabalhadores, militantes, delegados e dirigentes sindicais fizeram destas duas acções de luta um momento de afirmação de grande Solidariedade com o camarada delegado sindical ameaçado e de fortíssima exigência à SOV de respeito da Constituição da Republica. (ver comunicado nº. ??/2015)
PROSEGUR SOLIDARIEDADE COM OS COMPANHEIROS DA AMÉRICA LATINA. NAS COSTAS DOS OUTROS (TRABALHADORES), VIMOS NÓS AS NOSSAS! A PROSEGUR é uma das maiores Empresas Multinacionais (EMN) do Sector da Vigilância Privada. Se, em Portugal, nesta empresa, se respeita a Constituição da Republica, apesar de a vida dos trabalhadores não ser nenhum paraíso, na América Latina, os trabalhadores da PROSEGUR vivem num autêntico inferno! Efectivamente, as intimidações e perseguições aos sindicalistas e os ataques à Liberdade Sindical praticados pela PROSEGUR na América Latina são uma constante. Contra esta situação, e porque a PROSEGUR se recusa a acordar uma Acordo Global com a UNI GLOBAL UNION, a Federação Sindical Internacional que organiza e representa a nível mundial os trabalhadoras do nosso sector e na qual o nosso sindicato é filiado, foi lançada uma CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE COM OS TRABALHADORES DA PROSEGUR NA AMÉRICA LATINA. O STAD, com o nosso espírito de Solidariedade – e porque, como diz o Povo, “Nas costas dos outros (trabalhadores) vimos as nossas!” associou-se imediatamente a esta campanha, editando um comunicado e escrevendo ao Embaixador de Espanha em Lisboa a denunciar a situação e a solicitar uma actuação enérgica do Governo Espanhol contra estas más práticas desta empresa na América Latina. (ver comunicado nº. ??/2015) UM SINDICATO COM ESTAS INTERVENÇÕES, ACÇÕES E LUTAS ESTÁ PARA FECHAR? NÃO - ESTÁ VIVO E TOTALMENTE DISPONIVEL PARA DINAMIZAR A DIRIGIR A LUTA DOS TRABALHADORES! ESSE É O GRANDE MEDO DOS PATRÕES!

O STAD CONTINUA VIVO E CADA VEZ MAIS ACTIVO -
 A PROVA SÃO TRÊS IMPORTANTES ACÇÕES E LUTAS REALIZADAS NOS ULTIMOS DIAS!
Ao contrário do boato que alguns patrões puseram a circular, o STAD, nos últimos dias desencadeou três importantes acções e lutas sindicais para defender os interesses da Classe Trabalhadora. Em seguida vamos informar cada uma destas acções e lutas – mas os leitores devem ler os comunicados respectivos do STAD no site. Desta forma, conhecerão com mais pormenores toda a situação.

  GRUPO 8 /
METROPOLITANO DE LISBOA UMA LUTA VITORIOSA PELO DIREITO AO TRABALHO COM DIREITOS E PELA APLICAÇÃO DO CCT/STAD! O GRUPO 8 perdeu para a STRONG a empreitada do serviço de Vigilância Privada no METROPOLITANO DE LISBOA. Deste facto, resultou uma situação dramática para os 88 trabalhadores do GRUPO 8 esta empresa mandou-os apresentar, ao abrigo da Cláusula 13ª. do CCT/STAD, na STRONG, que tinha ganho. Mas esta empresa não os aceitou! E, durante vários dias, os trabalhadores, amargurados, não sabiam quem era a sua entidade patronal e como é que os seus salários iriam ser pagos! Com a intervenção imediata do STAD, a situação foi solucionada e os trabalhadores foram assumidos pelo GRUPO 8, com a manutenção de todos os seus direitos –
VALE A PENA LUTAR! (ver comunicado nº. ??/2015)

SOV UMA LUTA CONTRA AS AMEAÇAS DE DESPEDIMENTO DE UM DELEGADO SINDICAL E PELA LIBERDADE SINDICAL NA EMPRESA! A SOV ameaçou despedir um delegado sindical e criou vários obstáculos à realização da livre actividade sindical na empresa e junto aos trabalhadores nos locais de trabalho (clientes). O STAD tentou solucionar esta situação mas não conseguiu porque a SOV se manteve intransigente! Perante esta situação, o STAD, convocou duas concentrações de denúncia e protesto público, uma no Sul, em Corroios, e outra no Norte, frente á filial da SOV, no Porto. A participação de trabalhadores, militantes, delegados e dirigentes sindicais fizeram destas duas acções de luta um momento de afirmação de grande Solidariedade com o camarada delegado sindical ameaçado e de fortíssima exigência à SOV de respeito da Constituição da Republica. (ver comunicado nº. ??/2015)

PROSEGUR SOLIDARIEDADE COM OS COMPANHEIROS DA AMÉRICA LATINA. NAS COSTAS DOS OUTROS (TRABALHADORES), VIMOS NÓS AS NOSSAS! A PROSEGUR é uma das maiores Empresas Multinacionais (EMN) do Sector da Vigilância Privada. Se, em Portugal, nesta empresa, se respeita a Constituição da Republica, apesar de a vida dos trabalhadores não ser nenhum paraíso, na América Latina, os trabalhadores da PROSEGUR vivem num autêntico inferno! Efectivamente, as intimidações e perseguições aos sindicalistas e os ataques à Liberdade Sindical praticados pela PROSEGUR na América Latina são uma constante. Contra esta situação, e porque a PROSEGUR se recusa a acordar uma Acordo Global com a UNI GLOBAL UNION, a Federação Sindical Internacional que organiza e representa a nível mundial os trabalhadoras do nosso sector e na qual o nosso sindicato é filiado, foi lançada uma CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE COM OS TRABALHADORES DA PROSEGUR NA AMÉRICA LATINA. O STAD, com o nosso espírito de Solidariedade – e porque, como diz o Povo, “Nas costas dos outros (trabalhadores) vimos as nossas!” associou-se imediatamente a esta campanha, editando um comunicado e escrevendo ao Embaixador de Espanha em Lisboa a denunciar a situação e a solicitar uma actuação enérgica do Governo Espanhol contra estas más práticas desta empresa na América Latina. (ver comunicado nº. ??/2015) UM SINDICATO COM ESTAS INTERVENÇÕES, ACÇÕES E LUTAS ESTÁ PARA FECHAR? NÃO - ESTÁ VIVO E TOTALMENTE DISPONIVEL PARA DINAMIZAR A DIRIGIR A LUTA DOS TRABALHADORES! ESSE É O GRANDE MEDO DOS PATRÕES!


«UNIDOS NA LUTA»